Zend Framework ou Code Igniter?

A muito tempo atrás, o Felipe Diesel pediu para eu fazer um comparativo entre os frameworks Code Igniter e Zend. Andei comentando sobre ambos, pois no trabalho optamos pelo Code Igniter, enquanto isso, havia optado pelo Zend Framework para tocar alguns projetos pessoais.

É bom lembrar que, quando optamos pelo CI, o Zend Framework ainda estava na versão 0.x, e descartamos a possibilidade de trabalhar nessa versão ainda beta. Mas vamos aos fatos

Code Igniter

Como eu já disse aqui antes, o Code Igniter é muito prático. Inspirado no Ruby on Rails, é possível começar o desenvolvimento da aplicação apenas configurando os diretórios (se você não usar o padrão) e conexão com banco.

Ele implementa o MVC e traz diversas funcionalidades pra facilitar o desenvolvimento, como o padrão Active Record, Scaffolding e bibliotecas como Paginação, Validação, Compactação (zip) e etc. Facilmente extensível com a implementação de plugins e helpers, além de possuir diversas ferramentas como um gerador de código e bibliotecas de interface como o Rapyd, que, na minha opinião, não foi bem integrado ao framework.

Os problemas que eu vejo no Code Igniter são pequenos detalhes, como a falta de padronização de nomenclatura de arquivos e, a pior delas, a desorganização do código do framework.

Zend Framework

Do outro lado, o Zend Framework é o framework PHP mais organizado dos que testei até hoje. Com nomenclatura de classes agregada aos caminhos do arquivo, é muito fácil encontrar o que você procura. Houve também uma preocupação em manter o código simples, pensando em manutenibilidade, que também tornou muito fácil a criação de extensões para o Zend, através de Helpers, Plugins e etc.

Por outro lado, pra você configurar o Zend Framework são necessários alguns passos a mais e um nível de conhecimento maior, porém, feito uma vez, você pode usá-la em todas as aplicações que for desenvolver, realizando apenas pequenos ajustes.

Conclusão

A grande verdade é que tudo depende da aplicação. Eu vejo o Zend Framework como algo mais robusto, para ser utilizado em aplicações que necessitem da organização e da base sólida da Zend, que assina o framework. Do outro lado, está o Code Igniter, ágil e prático.

O que você prefere?

Related Posts:

Read More

Lançada a primeira versão do Zend Framework

Depois de meses de espera, pelo menos pra mim, e 3 Releases Candidate finalmente foi lançada a versão 1.0.0 do Zend Framework.

Agora não temos que nos preocupar tanto com compatibilidade ao utilizar o framework pra desenvolver nossas aplicações, e acredito ser questão de tempo para começar a aparecer ferramentas e extensões (view e controller helpers, plugins, …).

Faça o download do ZF.

Related Posts:

Read More

Lançado o Zend Framework 1.0.0 RC1

A equipe do Zend Framework anunciou agora a pouco o lançamento da Release Candidate 1 de sua primeira versão.

Segundo o anúncio, mais de 90 bugs foram corrigidos da versão 0.9.3, e algumas funcionalidades importantes, como o Zend_Controller, Zend_Db e o Zend_Filter_Input sofreram modificações, e talvez seja preciso algum esforço pra migrar as aplicações.

Não tive tempo de olhar com calma ainda, mas parece que tudo que você precisa saber já está no manual. Pra saber todas as alterações, veja o changelog.

Related Posts:

Read More

Componentes de Visualização no Zend Framework

Algumas pessoas que conversam comigo sobre frameworks, geralmente sobre por que escolheram A ao invés de B, citam como fundamental a existência de componentes de visualização, para facilitar o trabalho de não ter que criar diversas vezes aquelas estruturas de repetição para preencher uma tabela ou uma lista em HTML.

No Zend Framework, existe uma estrutura para a criação de Componentes na camada de visualização, exatamente para atender à essa necessidade, que são os View Helpers.

Apesar da versão padrão vir apenas com componentes básicos de formulários, para criação de botões, combos, e campos de texto, e um para criação de listas em HTML (ul/ol e li), acredito ser uma questão de tempo pra surgir uma boa quantidade de componentes capazes de realizar as mais diversas tarefas automaticamente.

Os Helpers estão localizados no diretório Zend/View/Helpers/, e você pode criar novos componentes apenas seguindo o padrão definido no manual do framework, que inclui nomenclatura das classes (Ex.: Zend_View_Helper_NomeHelper) e o fato do método de execução do componente ser o mesmo da classe (No exemplo passado, seria: nomeHelper).

Related Posts:

Read More

Tutorial do Zend Framework em Português

Uma das melhores referências do Zend Framework era o tutorial Getting Started With Zend Framework, disponibilizado no Akra’s DevNotes.

O Adler percebeu a dificuldade de muitos desenvolvedores em entender o tutorial, e resolveu traduzí-lo para nossa língua. Você pode baixar a versão traduzida, em PDF, na própria página do tutorial. Ainda não tive tempo de ler, mas parabéns pelo trabalho e iniciativa do Adler.

Related Posts:

Read More